Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 02.04.18

As "maravilhas" de ser-se Introvertido

Sandra Sequeira

 

Post2final.jpg

 

Nada mais justo que dar, logo no início, um insight das "maravilhas" de ser-se INTROVERTIDO.

 

Primeiro de tudo, vamos lá clarificar o que significa ser-se introvertido ou extrovertido.

 

Uma das definições mais usadas e simples é que o Introvertido é aquele que se vira para o mundo interior, enquanto que o Extrovertido é aquele que se vira para o exterior. 

 

Os introvertidos inclinam-se mais para a reflexão, enquanto que os extrovertidos se debruçam mais para acção.

 

Isto, na prática, não é a "preto e branco". Ninguém é 100% introvertido ou extrovertido (ainda há um outro conceito que está no meio: ambivertido). 

 

E eu não gosto de rótulos, mas há uma tendência. Tal como há uma tendência para sermos direitos ou canhotos (felizmente que hoje ninguém obriga as crianças a escreverem com a mão direita quando a tendência deles é usar a mão esquerda; ou será que isso ainda se usa?!?...).

 

A tendência para a introversão ou extroversão depende de como recarregamos energia, como recebemos informação, como tomamos decisões e como vivemos a vida (isto há-de ser explorado em algum futuro post). Não há certo ou errado. Apenas são tendências que se revelam de maneira distintas.

 

Uma coisa é certa: na escala de introversão, de 1 a 10, eu ando lá nos 8 (possivelmente mais perto do 10 em alguns dias...). E dei-me conta disso bem cedo, que é como quem diz: desde que me conheço por gente!

 

Eu era do tipo que não largava as saias da mãe (ou as calças do pai) quando saíamos para algum lado que envolvesse estar com outras pessoas e mesmo crianças da minha idade. Basicamente, era como se os meus pais tivessem adotado uma extraterrestre. Poucas confianças à primeira...

 

E a coisa não melhorou depois da primeira década de vida. Ainda há pouco tempo a minha mãe fez questão de relembrar-me, numa conversa entre amigos, que teve uma queixa de um Diretor de Turma que dizia que eu "não falava" nas aulas (acho que, nessa altura, de 1 a 10, eu devia ser um 13 na escala...)!

 

Portanto, já aí, a pressão começou.

 

Existia uma frase monstruosa, quando eu andava no ensino Básico e Secundário: Professor - "Sandra, ao quadro."

Eu, dentro da minha cabeça, a gritar, lá bem do alto da minha introversão - NÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

 

É que o maior desconforto de se ser introvertido, é o facto da sociedade constantemente puxar-nos para algo que não nos é natural.

 

Não, nós NÃO gostamos de ir ao quadro (que é o mesmo que dizer: destacarmo-nos dos outros).

Não, nós NÃO gostamos de falar em público.

Não, nós NÃO gostamos de trabalhos de grupo... 

 

E só quem é introvertido sabe O PESADELO que é ser introvertido na adolescência!!!

 

É que a adolescência, por si só, já é uma fase conturbada, mas juntando-se a introversão, a coisa vai para outro nível... 

 

Começando pelo facto de passares anos, de segunda a sexta-feira, num espaço com centenas de pessoas... Onde existem grupinhos de desportistas, de hit girls, de génios matemáticos, de bullies... e claro que não te inseres em nenhum deles (pode ainda é algum bullie "inserir-te" um belo pontapé no rabo).

 

É viver como peixe fora de água. Não encontro definição que melhor se aplique.

 

Mas se estás nessa fase, respira, que a coisa melhora (sem ironias).

 

Hoje, eu tenho verdadeiro prazer em ser introvertida. E isto levou-me um bom tempo a conseguir. Talvez porque não tive quem me dissesse: "Tu és introvertida. E está tudo bem! Tu não és um ser do outro mundo. Isto é apenas a tua natureza e tu és uma entre milhões."

 

E esta é uma das maravilhas de vivermos hoje numa aldeia global. Conheces conceitos, conheces pessoas com os mesmos dilemas e aprendes a dar a volta a questões que podem ser problemáticas, mas não são verdadeiramente um problema. A sociedade é que nos leva a crer que assim seja.

 

Dito isto, os introvertidos continuam a ser "mal vistos". Frequentemente são conotados como snobs, sem graça e sem opinião. Nada mais errado. Nós estamos bem atentos, temos a nossa opinião e reservamos o nosso humor para as pessoas que nos são especiais. E quem nos conhece bem, sabe que até fazemos a festa sozinhos!

 

E essa é uma outra IMPORTANTE questão para um introvertido. Nós gostamos, ou melhor, PRECISAMOS estar sozinhos. É assim que recarregamos energias. Claro que precisamos de contato humano. Claro que precisamos da nossa família e dos nossos amigos! Aliás, embora não tenhamos a maior das facilidades em demonstrar, nós valorizamos muito as nossas pessoas especiais. Mas, por favor, não nos levem a mal se ficarmos uns tempos sem darmos notícias... Não estamos zangados, não estamos deprimidos... Só estamos a recarregar energias para depois não nos "passarmos" por tudo e por nada (em última instância, para não nos tornarmos um serial killer  :P ).

 

Com a própria família a coisa não é fácil. Se és introvertido/a e pelo menos um dos teus pais é extrovertido, tu sabes bem do que é que eu estou a falar... E acredito que se és introvertido/a e tens filhos extrovertidos, também deves entrar em desespero algumas vezes!...

 

Isso faz-me pensar nas manhãs de um introvertido com um extrovertido na mesma casa... Isso, por si só, dá um post inteiro!

 

Muito há para dizer sobre este tópico da introversão...

 

Fazê-lo de uma assentada seria, no mínimo, pouco prático. Por isso, isto é assunto a ser explorado em profundidade em futuros posts.

 

Visitantes do Habitat, são da tribo dos introvertidos ou dos extrovertidos?

 

Acusem-se nos comentários abaixo! ;)

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.