Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 27.08.18

As Quatro Verdades: como podemos mudar o nosso "sonho"

Sandra Sequeira

6.6.jpg 

Finalmente, voltei à leitura!!!

 

Nas últimas semanas tenho estado a estudar compulsivamente um tema importante no âmbito pessoal (sorry, mas não posso partilhar...) e, por isso, isto das leituras, pelo prazer de ler, estava difícil de arrancar, mas este fim-de-semana a coisa deu-se.

 

E venho partilhar aqui no Habitat este que é, mais um, daqueles livros que considero que todos nós devíamos ter na mesinha de cabeceira for our whole life!!!

 

Aliás, para uma "sedenta" de Desenvolvimento Pessoal como eu, não sei como só agora meti as mãos neste livro...

 

As Quatro Verdades de Don Miguel Ruiz - um guia para a libertação pessoal.

 

Mas libertação do quê? Da nossa "domesticação".

 

Somos domesticados desde o dia em que nascemos... Aprendemos tudo pela repetição da informação que colocaram na nossa mente (através dos pais, da escola, da religião, etc.). Aprendemos a comportar-nos em Sociedade, no que acreditar ou não, o que é aceitável ou não, o bom, o mau, o bonito, o feio, o certo e o errado.

 

Todas essas regras, conceitos e conhecimentos sobre a maneira que nos devemos comportar estão definidos quando cá chegamos e são-nos transmitidos como verdade. E são-nos ensinadas através do castigo e da recompensa.

 

Ou seja, contrariamos as regras somos castigados; cumprimos as regras somos recompensados. 

 

E, muito embora este sistema seja importante para podermos viver em Sociedade, acaba por levar-nos a ser uma pessoa diferente do que somos, devido ao medo da rejeição. Tornamo-nos cópias, na esperança de agradar.

 

Com este sistema vem toda a cadeia de julgamentos em que julgamos o outro e a nós próprios, por não encaixarmos na forma que usaram para nos domesticar. 

 

Don Miguel Ruiz expõe toda esta questão brilhantemente no primeiro capítulo. 

 

1.1.jpg

 

Explica também que cada um de nós vive o seu sonho individual que, com os sonhos individuais de todos os outros criam aquele que é o "sonho do planeta". 

 

E quantos de nós sente que o sonho mais parece um pesadelo?... Pois, a coisa às vezes não parece bonita, mas a verdade é que somos nós que o criamos. Nós andamos muitas vezes em "guerra" com tudo e com todos... Culpamo-nos por tudo e por nada...

 

E Don Miguel Ruiz dá-nos quatro preciosas ferramentas para, de facto, permitirmo-nos ser quem somos e viver em harmonia com os outros, a partir do segundo capítulo.

 

2.2.jpg

 

Ele diz que a palavra é a ferramenta mais poderosa do ser humano - É MAGIA. E eu concordo!

 

Só que a sua má utilização gera verdadeira magia negra que envenena o nosso espírito. Ora bem! (Paremos para pensar em quantos feitiços lançamos indiscriminadamente por aí nas pessoas quando as criticamos)...

 

O ser impecável com a nossa palavra é utilizar corretamente a energia no sentido da verdade e do amor-próprio. O contrário é  usar a palavra para amaldiçoar, culpar, responsabilizar e destruir.

 

3.3.jpg

 

Nada do que as outras pessoas fazem é por nossa causa. É por causa delas. O que dizem, o que fazem, e as opiniões que dão correspondem às verdades que têm na sua própria mente.

 

A outra pessoa muitas vezes quer passar-te veneno e se levares a peito estarás a aceitar esse veneno e ele passa a ser teu (o tal feitiço que as pessoas passam para as outras... por isso Don Miguel Ruiz diz que a primeira verdade é a mais importante).

 

O mundo inteiro pode tecer intrigas sobre ti; se não levares nada a peito és-lhes imune.

 

4.4.jpg

 

E que dizer da nossa tendência de tirar conclusões precipitadas acerca de tudo? Concluímos que uma coisa é de determinada maneira, enganamo-nos, levamos a peito e acabamos por fazer uma tempestade num copo de água.

 

Isto gera uma enorme carga de veneno emocional porque começam a tercer-se intrigas acerca dessas conclusões. Quando bastaria fazer uma simples pergunta!!! Que raio de medo este de fazermos perguntas, hein?...

 

A única maneira de nos livrarmos do veneno emocional é comunicarmos de uma forma eficiente e clara. É assim que a nossa palavra se torna impecável (primeira Verdade) e é assim que preenchemos a nossa vida de magia branca e acabamos com a negra!

 

5.5.jpg

 

E a última verdade reflecte a acção das primeiras três e permite que estas se tornem hábitos enraízados: Dá sempre o teu melhor.

 

Não o que os outros possam estar a exigir mas sim, O TEU MELHOR! Sem arrependimentos.

 

Quando não dás o teu melhor, negas-te o direito de seres quem és. Não precisas que os outros te aceitem. Expressa a tua divindade através da tua vida e do teu amor por ti e pelos outros. 

 

É dando o nosso melhor que vamos conseguir colocar as primeiras três verdades em prática.

 

Bem... o livro tem mais 2 capítulos, mas não vou revelar nada sobre eles. SURPRISE para quem tenha a curiosidade de lhe meter as mãos em cima!

 

Podem encontrá-lo aqui https://www.wook.pt/livro/as-quatro-verdades-don-miguel-ruiz/15615007

 

E vale muito a pena pelas reflexões que Don Miguel Ruiz faz em cada uma destas Verdades, com exemplos nos quais eu tenho a certeza que qualquer pessoa se vai identificar. Ele desfaz qualquer dúvida à volta da necessidade e importância de cada uma destas Verdades.

 

Agora... estas quatro verdades são incrivelmente simples no seu conceito, mas exigem esforço, coragem e disciplina. 

 

Seria maravilhoso que todos nós colocássemos em prática estas quatro Verdades no nosso dia-a-dia.

 

E é incrível como apenas com quatro atitudes podemos mudar "o sonho" em que nos encontramos.

 

Basta querer e tomar uma atitude consciente, situação após situação, dia após dia.

 

Pode ser difícil ao princípio, mas temos de nos perdoar pelas crenças que foram enraízadas em nós.

 

Apenas temos de dar o nosso melhor!

 

 

 Imagens: No Habitat de uma Introvertida

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Sandra Sequeira

    27.08.18

    A mensagem esta semana é a de Don Miguel Ruiz... mas com a qual eu não poderia estar mais de acordo!!!

    Sabes, que eu sempre adorei essa frase da Audrey Hepburn!?!... Super fã!!! E ela também adorava estar imenso tempo sozinha... Dizem que era introvertida...

    Obrigada pelo apoio, minha querida


    Beijinhos e tem uma semana feliz
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.