Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 20.08.18

E se eu tiver que ir ainda mais fundo?...

Sandra Sequeira

fundo.jpg

 

Raios parta o alinhamento dos planetas... Eu não quero ir mais fundo!!!

 

Mas tens de ir!...

 

Não quero!...

 

Não queres a tua Liberdade?...

 

Sim... Mas quanto mais fundo tenho de ir?!?...

 

Talvez mais um pouco...

 

Mas dói, caraças... Antes eu estava confuso/a... Sentia dor, mas não conseguia ver nada... Mas agora o tamanho das feridas assusta-me! São muito fundas... São horríveis!!!

 

Mas não queres curá-las?

 

Sim, quero! 

 

Então tens de ir mais fundo... Até elas aparecerem todas. Só depois te posso largar e deixar-te subir.

 

Mas porque é que estás a fazer isto agora? Eu estava a ir bem, lá na superfície...

 

Mas tu querias mais... Eu só te estou a dar o que tu desejaste: VERDADE!

 

Mas eu não imaginava que a verdade poderia ser tão feia e fria... Estas águas são tão geladas... Não há nada aqui... Nem peixes, nem algas, nem corais... É tudo tão escuro... De onde eu via antes não parecia tão mau...

 

Tu olhavas, mas não vias! Tive de te trazer aqui para poderes VER. Mas lembra-te sempre que foste tu que Me pediste! Eu não te prometi uma explicação fácil. Eu não te prometi Paz... Muito menos Amor! 

 

Mas eu pensava que havia sempre Amor... mesmo que pouco... 

 

Sei que estás desiludido/a... Mas tu já sabias que havia Luz e Escuridão. E também já sabias que a Paz e o Amor estão em teu poder... Sempre pensaste que havia, pelo menos um pouco, porque sempre O trouxeste contigo! Não procures nos lugares "supostamente seguros"... O único lugar seguro é dentro de ti. Aquieta-te! AQUIETA-TE!!! Escuta o que trazes dentro de ti! O que tu trazes é suficiente. Não procures nesse deserto, cheio de miragens... Que enganam tantos... E que até incitam ao "canibalismo". 

 

Mas agora que eu VEJO como eu faço para ignorar?

 

Lamento mais esta desilusão mas, não podes. Não podes ignorar agora que VISTE. Podes até tapar os teus olhos, mas tu SABES o que te rodeia.

 

Podemos voltar atrás? Antes destes malditos alinhamentos planetários, dos eclipses e essas "cenas"? Vá, já tapei os olhos... Quando tivermos voltado, avisa!

 

Se Eu te desse essa possibilidade, será que a querias? Querias mesmo? Querias continuar confuso/a? A dar com a cabeça nas paredes?... A lutar por uma utopia?... A questionar-te a ti próprio/a, o resto da tua vida, sobre qual a chave que poderia abrir uma porta que não tem afinal nada do outro lado?... Mesmo que o quisesses, Eu não o poderia fazer. O Universo é uma música infinita, que nada, nem ninguém, pode parar... Começou muito antes de estares aqui, neste Planeta...

 

Mas como eu faço agora para curar estas feridas?... Dá-me ao menos um remédio!...

 

Só conheço um remédio que cura tudo: O AMOR. O Amor próprio em primeiro lugar! Cuida-te bem. Se preciso for, escava um buraco onde tu caibas e apenas deixa entrar Amor. Nada mais! Deixa virem os ventos, as tempestades... o que vier. Não sejas carne para abutres que nada sabem da tua história, a não ser o que outros lhes disseram... ou a que criaram na sua própria mente.

 

Mas como posso evitar esses ataques?...

 

Não podes... mas não estás sozinho/a! Tu não és especial... És apenas mais um/a, como tantos outros, com as mesmas feridas... as mesmas questões... as mesmas lutas. Tu não sabias que existia esta tribo... Mas ela existe. Consegues vê-la?...

 

Sim... e isso até é reconfortante (confesso) mas, há pouco dizias que eu talvez tivesse de ir um pouco mais fundo... Tenho medo do que possa ver por lá...

 

Não tenhas medo. Tens a tua tribo e tens-me a Mim...

Não estás sozinho/a! Não estás sozinho/a!!!

 

 

 Imagem: Pinterest

 

18 comentários

Comentar post