Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 02.07.18

Futebol, Política e Touradas... O que têm em comum?

Sandra Sequeira

not-hear-3444212_960_720.jpg

 

Em suma: NÃO GOSTO.

 

Poderá uma pessoa ser mais anti-social do que isto?!?...

 

Quando comecei a escrever aqui no Habitat, em conversa com uma amiga, que sempre me tinha incentivado muito em criar o blogue, dizia-me ela: "Se não falares de temas polémicos, ninguém te vai tratar mal..."

 

Ok. Logo aí percebi que, mais tarde ou mais cedo, estaria talvez em "apuros". 

 

Não que me preocupe muito que me tratem mal... 

 

É porque eu não sou uma escritora lá muito criativa (sim, eu vejo todas as pessoas que escrevem como escritores); eu gosto mesmo é de escrever sobre o que sinto, penso e vejo.

 

E, em pleno Mundial do Futebol, está tudo on fire!... Está tudo tão excitado e patriota e eu tipo... I don´t understand

 

E ainda bem!!!

 

Foi menos um desgosto que passei no Sábado, quando Portugal perdeu 2-1 com o Uruguai (Desculpem estar a tocar na ferida... E como é que eu sei isto, se não gosto de futebol? Cá em casa há quem se importe e teve a televisão ligada no Canal 1 durante 90 minutos; You do you!).

 

Mas até esse dia, ele eram cachecóis, bandeiras, experts de futebol nos salões de cabeleireiros, pessoal com o coraçãozinho acelerado nos dias dos jogos... e eu NADA.

 

Nem uma pequenina arritmia cardíaca!!!

 

NOTHING.

 

ZERO.

 

Tipo máquina hospitalar sem sinal de vida.

 

Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... ... ... 

 

É que nem a minha antiga simpatia pelo Benfica me resta, confesso!

 

Eu que, com 13 anos, até via os jogos do Benfica na televisão com o meu pai (sim, eu era Maria Rapaz a esse ponto)...

 

E ainda dizem que as pessoas não mudam! :P 

 

E não... nem pelos corpinhos tonificados dos jogadores me apanham a ver um jogo de Futebol!

 

 

Quanto a Política...

 

Vamos a mais confissões: eu já fiz parte de Listas para a Junta da minha antiga Freguesia, basicamente por fazer o "favor" a amigos que precisavam de pessoas para as comporem (em 1999 e em 2013). 

 

Foi noutra altura da minha vida, quando eu não gostava de desagradar.

 

Quando fazes pazes com o facto de que, faças o que fizeres, vais desagradar, ganhas uma liberdade extraordinária (eu confesso que agora chego a abusar dela).

 

É que ainda no ano passado voltaram a pedir-me para o fazer e eu recusei, alegando estar a passar uma fase complicada da minha vida pessoal (e estava), mas se o pedissem hoje, eu diria claramente que não, não o quero fazer e por isso não o faço.

 

Além de não ter talento nenhum para ela, acho que a política às vezes cega as pessoas.

 

Algumas coisas que vi e ouvi em tempos de campanha deram-me todas as certezas de que eu não nasci para aquilo.

 

Fica já aqui oficializado que nem por favor o volto a fazer (nem que me prometam mundos e fundos)!

 

Eu acho muito bem que haja quem o faça. Alguém tem do o fazer. NÃO EU!

 

E se acharem muita "selvajaria" da minha parte meter Política, Futebol e Touradas "no mesmo saco", posso fazer uma analogia mais soft...

 

A Política é como a Matemática.

 

É necessário? Sim.

 

Percebo alguma coisa daquilo? Não.

 

Quero estar "embrulhada" naquilo mais do que 10 minutos? HELL NO!!!

 

É que fazer campanha choca totalmente contra todas as células do meu ser...

 

A sério que não tenho carisma para tal!

 

(Introvertidos porta a porta é contra natura, digo-vos eu!!!)

 

Vou votar por respeito às corajosas mulheres que lutaram para que eu tivesse esse direito e para, de facto, apoiar assim alguém que eu considere que seja capaz de fazer um bom trabalho, mas será esse o único apoio político que vão conseguir de mim.

 

Sorry!

 

 

Touradas...

 

Para quem passe por aqui e não saiba ainda, eu vivo nos Açores. Fazem-se Touradas de Praça e Touradas à Corda.

 

Touradas de Praça, nem que me paguem. Além de eu não sentir o menos prazer de ver um touro sangrar, não tenho a menor pachorra para estar horas a ver aquilo. Nem sequer pelos lindos cavalos que lá estão!

 

(Acho que a única vez que me viram numa Tourada dessas foi quando tive de ir tocar música lá com uma Banda Filarmónica da qual fiz parte; ossos do ofício!)

 

Simplesmente, é horrível para o touro e mesmo que eu não me importasse nada com o sofrimento dele, seria uma seca enorme para mim.

 

Tantas horas desperdiçadas!... Nop.

 

A vida é demasiado curta!!!

 

Touradas à Corda, são horas a ver uns touros (cada um por sua vez) a correr para um lado e outro do caminho, amarrados pelo pescoço por uma corda que uns quantos gajos vão agarrando (para o touro não se "esticar" muito) e mais uns quantos gajos "malucos" a desafiá-los e a levar umas marradas de vez em quando.

 

E o pessoal ri que se farta. E gritam!!!

 

Uns de cima de umas paredes, outros de umas varandas, uns de umas trelas, uns de cima de uns muros e outros nos extremos do caminho por onde o touro corre.

 

E há depois o pessoal que nem vê bem a cor do touro, porque a melhor atracção da festa são as tascas. Umas cervejolas e umas bifanas... 

 

Se me virem numa Tourada destas, o mais certo é que vá mesmo pelas bifanas (é que a pessoa gosta mesmo é de comer).

 

Mas, cá para nós, já faz uns bons anos que nem a comida me leva a uma tourada!

 

Vá, não me tratem mal!!!

 

Eu já estive nisto tudo de uma maneira ou de outra e apenas percebi que não gosto.

 

Eu não estou a criticar quem gosta.

 

Apenas estou aqui a assumir claramente o que é tão "impopular" admitir que não se gosta.

 

Tal como há quem não goste de ler. Ou escrever!...

 

Ou participar num workshop online de Desenvolvimento Pessoal...

 

Ou estar meia hora a fazer auto aplicação de Reiki... Alinhamento dos chakras e tal...

 

Para muitos, isso sim é uma inutilidade, uma perda de tempo... em suma: uma "seca"!

 

My point is: Apenas acho que temos de ser mais abertos e tolerantes.

 

E ter menos receio de admitir que não nos atrai o que 80% das pessoas parecem gostar e achar importante.

 

Não me apetece ouvir relatos do Futebol, não me apetece ver Touradas e não me apetece falar de Política.

 

Chamem-me de anti-patriota ou de alienada, se quiserem.

 

Serei só eu a sentir-me tão out of the box ao admitir apatia por estes temas?!?...

 

Maybe I´m just weird... But I´m ok with that now. 

 

 

Imagem: Pixabay 

 

14 comentários

Comentar post