Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 10.09.18

Meditação - Just do it!!!

Sandra Sequeira

cat.jpg

 

Quase que não aparecia algo "fofinho" este Verão aqui no Habitat, não era  o que estavam a pensar?... Pois, mas é só mesmo o gatinho!

 

Porque hoje trago, pela primeira vez, algo mais prático aqui para o Habitat.

 

Ultimamente, entre amigos e conhecidos, este tema tem-se constantemente cruzado comigo.

 

E percebi que a meditação ainda é vista como algo demasiado "new age" ou "out of reach" e isso não podia estar mais longe da verdade.

 

Não se sabe bem como começar, como devemos estar, o que é suposto sentir... Mas, na verdade, a dificuldade está no facto da nossa mente complicar uma coisa simples.

 

Porque a meditação é a coisa mais simples da vida e o que a torna difícil é a nossa mente inquieta... Cada vez mais inquieta por cada vez estarmos mais "on". Fazer o "switch of" de início parece-nos estranho e desconfortável.

 

E, sim, vai ser "estranho" nas primeiras vezes mas, se insistirmos, se tivermos a disciplina de tirar ao menos 10 minutos para o fazer, depois, com o tempo, percebemos o bem que faz!

 

Se alguma vez pensaste nisso, pára já de pensar e just do it!!!

 

A meditação ajuda-te a concentrares-te no teu corpo e acalmares a tua mente.

Há um sem fim de meditações, mas o ideal é começarmos, de maneira bem descomplicada, com meditações básicas para a calma e a concentração, ideais para nos ajudar a acalmar essa mente inquieta, para melhor lidarmos com uma vida cada vez mais ocupada e acelerada.

São as meditações básicas que depois te vão permitir experimentar outras já com uma mente tranquila e estabilizada, se o bichinho da meditação te conquistar.

"Controlar a respiração" é provavelmente a mais importante por ser a base de todas as outras meditações e é a primeira que partilho aqui no Habitat.

Da primeira vez que a experimentares pode parecer-te demasiado simples e, por isso, parecer que não te pode ajudar em nada mas, se lhe dedicares o devido tempo, pelo menos uma semana, vais começar brevemente a receber os benefícios desta meditação muito antiga e eficaz.

Ela vai-te ajudar a reduzir a ansiedade e a confusão mental.

Então, vamos lá! 

 

Controlar a Respiração - Benefícios

1. Reduz a ansiedade;
2. Baixa a tensão arterial;
3. Diminui a confusão mental;
4. Promove a capacidade de focalizar a mente;
5. Ajuda-te a concentrares-te no que pretendes.

 

Esta é uma das meditações mais simples. Contudo, trata-se de uma das mais poderosas e gratificantes.

 

Meditar todos os dias  através da respiração constitui uma base sólida para a prática de todas as outras formas de meditação. 

 

A prática da meditação através da respiração é milenar. Os antigos hindus e budistas meditavam desta forma para disciplinar o pensamento desgovernado, reduzir os pensamentos e ações negativos e ganhar mais compreensão das verdades espirituais.

 

Basicamente meditamos  sobre a respiração  para dar à mente algo  em que se "apoiar" quando começa a saltar de um pensamento para o outro.

 

Treinar a tua mente desta forma ajuda-te a dar a atenção a uma coisa de cada vez e desenvolve o teu poder de concentração. Tem uma influência calmante sobre o corpo e a mente, reduzindo a ansiedade, baixando o ritmo cardíaco e a tensão arterial.

 

Esteja o teu interesse dirigido para o desenvolvimentos espiritual ou para a saúde no plano físico, a meditação através da respiração é uma das melhores práticas de meditação.

 

Quando meditar

Medita diariamente, no início e no final do dia durante 10 minutos. Prolonga gradualmente a duração das sessões.

 

Preparação

Procura um sítio sossegado. Usa roupas largas e confortáveis. Estende um tapete de yoga, ou um cobertor (uma almofada é recomendada também). Ilumina o ambiente de modo suave e mantém o espaço aconchegante e a uma temperatura agradável (é bom ter uma mantinha para pôr por cima se estiver frio). 

 

Prática

1. Senta-te de pernas cruzadas numa almofada, ligeiramente elevado/a em relação ao chão. Mantém as costas direitas, os ombros alinhados e o queixo paralelo ao chão. Baixa os olhos e foca-te num ponto a cerca de um metro à tua frente. Repousa suavemente as mãos sobre os joelhos.


2. Respira normalmente pelo nariz, enchendo mais o abdómen do que o peito. Ajusta a tua posição e relaxa qualquer parte do teu corpo que esteja tensa.


3. Começa a contar a respiração em cada expiração. Quando chegares a 10, recomeça. Os pensamentos acabarão por interferir e, quando surgirem, deixa-os fluir, voltando a concentrares-te na tua respiração.


4. Passados cerca de 10 minutos, termina a sessão (conselho de amiga: escolhe um tom "soft" para o alarme que é para não dares um pulo na almofada como já me aconteceu :P ). 

 

Possíveis dúvidas quanto à posição

Embora possas meditar em qualquer posição, a tua postura é importante enquanto meditas. E a posição mais recomendada é a de lótus:

1. Senta-te na tua almofada, com a coluna vertebral o mais direita possível, desde a nuca até ao cóccix. A almofada eleva-te um pouco para forçar os joelhos a aproximarem-se mais do chão e ajuda-te a manter as costas direitas.

2. Cruza as pernas com a perna direita por cima da esquerda. Os dorsos dos pés devem assentar em cima das tuas coxas. Idealmente, ambos os pés formam uma linha direita.  

3. Mantém os teus ombros alinhados e relaxados. Tenta não teres um dos ombros mais elevado que o outro.

4. O teu queixo deve estar paralelo ao chão e ligeiramente recuado.

5. Os teus olhos devem estar em repouso, abertos e ligeiramente baixos, sem fixarem nada em particular, a cerca de um metro à tua frente.

6. Encosta a tua língua ao palato. Os lábios devem estar ligeiramente afastados e os dentes devem tocar-se mas não devem estar cerrados. Respira pelo nariz.

7. Quanto às tuas mãos, podes simplesmente pousá-las sobre os joelhos.

 

A minha recomendação nº 1: não cries expectativas!!! 

 

Não penses que vais atingir o nirvana ou nada do género quando o começares a fazer... nem penses que vais ver uma luz ao fundo do túnel... nem unicórnios a correr por nuvens cor-de-rosa...

 

Nada disso! 

 

Recomendação nº 2: disciplina!

 

E eu sei que não é a coisa mais fácil do mundo... believe me, I know! Mas vale totalmente a pena!!! Com o tempo vais perceber que ficas menos reativo/a a pequenas "coisinhas" que antes te mexiam com os nervos ou te colocavam numa espiral de ansiedade... E, só por isto, vale a pena dispensar 20 minutinhos por dia, certo?...

 

"Você deve sentar-se em meditação por 20 minutos ao dia, a não ser que seja muito ocupado. Neste caso, deve sentar-se por uma hora." - Provérbio Zen

 

Confesso que, de início, só conseguia ir lá com meditações guiadas. Alguém através da sua voz a dar-te uma imagem mental com música de fundo. Para mim era a maneira mais fácil de eu conseguir fazê-lo.

 

Porém, para algumas pessoas, a meditação guiada não funciona! A voz da pessoa pode soar um bocado "irritante" (segunda a opinião de uma amiga minha)...

 

Cabe-te a ti explorares este mundo e veres o que para ti funciona. 

 

Se quiseres experimentar meditações guiadas, é o que mais há no YouTube!

 

Deixo aqui um exemplo, ideal para principiantes: https://www.youtube.com/watch?v=IzV6J4WCwRM

 

Estou a pensar em trazer, futuramente, aqui para o Habitat outras meditações mas, se alguém por aqui estiver interessado/a, estou a elaborar um pequeno documento em pdf, que depois posso disponibilizar, com meditações do livro a Bíblia da Meditação de Madonna Gauding, com esta e outras meditações para se iniciarem nesta "viagem"...

 

Namastê ;) 

 

 

Imagem: www.ommagazine.com 

Fonte de informação: A Bíblia da Meditação de Madonna Gauding

 

15 comentários

Comentar post