Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

No Habitat de uma Introvertida

Aqui partilho com o mundo tudo o que me inspira e faz parte da minha vida criativa. E se és introvertido/a é provável que aqui te sintas em casa. "I have no special talents. I am only passionately curious." - Albert Einstein

Seg | 26.11.18

Perguntinha importante: Porque é que abdicas do teu poder?...

Sandra Sequeira

PODER.jpg

 

Em Maio passado eu fiz uma pergunta que me pareceu importante... se estavas acordado(a)...

 

Hoje venho fazer outra, que não me parece ter menos importância: Porque é que abdicas do teu poder?

 

Não é o poder de ter alguma coisa...

 

Não é o poder de controlar o quê, ou quem quer que seja...

 

Falo NO TEU PODER!!!

 

O poder de VIVER EM PLENO com todos os teus cinco sentidos, sem "paninhos quentes"!

 

E o que são "paninhos quentes"?...

 

Ui... que isso dava um lindo pergaminho...

 

Tão grande como o desenrolar de status de facebook que passamos pelos dedos quase todos os dias.

 

O mundo está cada vez mais programado para nos esquecermos do nosso poder... para olharmos para o falso poder dos outros.

 

E aqueles que achamos que têm toda a sua shit together... believe me, they don´t!

 

Sim, todos nós temos os nossos dramas... 

 

Alguns adoram "chafurdar" neles e vitimizarem-se... ao passo que outros "medicam" os dramas até não os sentirem... até não sentirem nada... nem a si próprios.

 

Damn... que nós às vezes precisavamos de umas boas "estaladas".

 

Felizmente que há-de haver sempre por perto um(a) amigo(a) ou familiar que nos dá uns abanões psicológicos para "abrirmos da pestana"...

 

Mas voltando à pergunta: Porque é que abdicas do teu poder? 

 

É porque dói teres levado uma reprimenda do patrão e de repente sentes-te a pessoa mais incompetente do mundo? Ou porque simplesmente detestas o trabalho que tens?

 

É porque dói tanto que a tua família não aceite a tua orientação sexual, ou as tuas escolhas de como viver a vida ou simplesmente a tua própria maneira de ser?

 

É porque, apesar de todo o teu "sucesso", dói tanto que aquela pessoa em específico não te dê validação, apoio, atenção, carinho... amor?

 

É porque dói tanto sentires-te tão desenquadrado(a) da "tela" à tua volta?...

 

A dor é uma coisa chata... e bem subtíl. 

 

Achamos que estamos bem... e no entanto usamos comida para engolir os problemas e preencher vazios imensos.

 

Achamos que estamos bem... e no entanto usamos álcool para esquecer os problemas e deixarmos de nos sentir sós.

 

Achamos que estamos bem... e no entanto usamos droga para adormecermos os problemas e silenciarmos a dor de ter perdido alguém (um(a) amigo(a)... um familiar... e às vezes a nós próprios).

 

Achamos que estamos bem... e no entanto deixamos a vida à espera de ser vivida enquanto pensamos se vai ficar mal ou bem darmos este ou aquele passo.

 

CARAÇAS!!!

 

Manda isso tudo ao ar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Que desperdício de linda energia! A TUA ENERGIA!!!

 

RAIOSSSSSSSSSSS!

 

Não abdiques do TEU PODER!!!

 

VIVE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Precisas de uma pausa? Ok. MEDITA! Cinco minutos, uma hora, três...

 

Não sabes? APRENDE!

 

MAS VIVE, CARAÇAS!!!

 

Não deixes o teu poder no bolso de ninguém, nem dependente de nenhuma droga, de nenhum vício...

 

Eu sei que a falta de amor, apoio e validação, nas várias áreas da nossa vida, DÓI. 

 

Mas já é o suficiente sentires isso vindo do exterior...

 

TU tens em ti uma fonte imensa de tudo isso!

 

Não deixes que as trevas dos outros apaguem a tua luz...

 

É realmente uma pena que, com tantas disciplinas nos currículos escolares, não haver nenhuma que nos ensine o amor próprio.

 

Porque depois de o aprendermos, não precisamos de validação exterior, nem nos exigimos ser modelos de perfeição.

 

Porque depois de o aprendermos, as críticas dos outros, são dos outros e não temos nada a ver com isso.

 

Talvez hajam coisas que tenhamos de mudar... 

 

Mas, por favor, não abdiques do teu poder de SER FELIZ.

 

Porque o maior erro que tu cometes é dependeres de alguém ou alguma coisa para o seres.

 

Não procures fora... Procura dentro de ti.

 

E podes encontrar algumas coisas que não gostes aí para dentro... Mas lembra-te: TU NÃO ÉS PERFEITO(A) nem nasceste para o ser.

 

Mas nasceste para dar ao mundo A TUA ENERGIA!

 

Não critiques o mundo, se o que lhe dás não é a mais pura expressão de amor por ti próprio(a).

 

Isso implica "despir muitas camadas" de auto-crítica... tão pesadas às vezes que sentimos que não vale a pena esse esforço, porque nunca vamos conseguir ser livres verdadeiramente...

 

MAS VALE!

 

É a única coisa que vale mesmo a pena.

 

O que não vale a pena é desperdiçar esta experiência incrível, que se chama VIDA, para andarmos "dormentes" e não sentirmos o verdadeiro calor do Sol na nossa pele.

 

Posso pedir-te uma coisa?...

 

Não abdiques do teu poder.

 

E, se sentes que o perdeste, luta por recuperá-lo.

 

 

Imagem: Pixabay

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.